Perguntas e respostas sobre o serviço piloto da Precavida

Este “Perguntas e respostas” se presta a esclarecer como funcionará o teste a ser realizado com um grupo pré-determinado de pessoas para que a Precavida possa analisar o comportamento de clientes e eventuais melhorias a serem feitas com relação aos serviços que pretende prestar de intermediação entre pacientes (aqui denominados “Usuários”) e clínicas médica/médicos.

Qual o serviço a ser prestado pela Precavida?
A Precavida intermediará o contato entre o Usuário e a clínica médica ou o médico para que o Usuário possa realizar uma consulta médica para tratar alguma queixa de saúde, o que envolve:
• Com base na queixa de saúde apresentada pelo Usuários, a equipe da Precavida fará uma triagem e encaminhará o Usuário para a especialidade médica adequada;
• Contato com a clínica médica para marcar a consulta para o Usuário e
• Lembrete ao Usuário com relação à consulta marcada.


Como serão feitos os contatos para a solicitação dos serviços?
Será um processo bem simples. O Usuário falará com a equipe da Precavida via WhatsApp (19) 98934-6205. A equipe ajudará o paciente nas suas dúvidas de saúde e o conectará com o médico para uma consulta.

Quem são os médicos? Eu posso escolher o médico?
Os médicos fazem parte de clínicas médicas parceiras da Precavida. Não há possibilidade de escolher o médico. A seleção do médico que atenderá o Usuário é feita pela Precavida levando em consideração diversos fatores, como, por exemplo, área de especialidade compatível com a queixa de saúde apresentada e disponibilidade de agenda.

Como é feita a consulta médica?
Em razão da pandemia da COVID-19, não é recomendada a realização de consultas médicas presenciais.
Por essa razão, serão realizadas consultas por vídeo, as quais são indicadas exclusivamente para tratar de queixas de saúde que possam ser classificadas como de baixa complexidade. O Usuário deve estar ciente da limitação das consultas realizadas por vídeo, podendo ocorrer de o médico não conseguir prescrever um tratamento durante a consulta pela falta de elementos suficientes para chegar a um diagnóstico.

Quais as especialidades médicas disponíveis no escopo dos serviços da Precavida?
• Pneumologia infantil e adulto
• Clínica Geral
• Alergia infantil e adulto
• Reumatologia
• Pediatria
• Cardiologia

Qual será a duração do teste?
O teste terá a duração de 30 (trinta) dias.
Após esse prazo, os serviços serão encerrados. Quando a Precavida lançar os serviços para o público em geral, o Usuário poderá contratar os serviços nas bases normais.

Informações adicionais:

• A Precavida não é uma operadora de plano de saúde.

• A Precavida atua somente como uma intermediária, não tendo qualquer responsabilidade em relação às condutas do médico e aos resultados do tratamento por ele indicado. A Precavida não interfere de nenhuma forma no tratamento médico.

• O paciente deve estar ciente de que os serviços serão prestados pela Precavida em fase de testes e que, por se tratar de um teste, é possível que ocorram falhas operacionais na intermediação junto às clínicas médicas.

• Eventuais dúvidas poderão ser esclarecidas via WhatsApp (19 - 98934-6205).

• Antes de aceitar participar do teste, o Usuário deve ler todas as informações acima. O Usuário só deverá participar do teste se estiver plenamente de acordo com as informações acima.

Política de privacidade

Esta Política de Privacidade tem o objetivo de formalizar o compromisso com a segurança e a privacidade de informações coletadas em decorrência dos serviços, prestados pela Precavida, de intermediação entre os usuários dos serviços médicos (“Usuários”) e as clínicas médicas.

O Usuário terá acesso a esta Política de Privacidade antes do início da prestação dos serviços. O Usuário só deve utilizar os serviços da Precavida se estiver de pleno acordo com os termos desta Política de Privacidade.

1. Introdução
1.1. A Precavida se compromete a permanecer em conformidade com todas as diretrizes estabelecidas na Lei nº 13.709/2018 – Lei Geral de Proteção de Dados (“LGPD”), com relação ao tratamento dos dados pessoais dos Usuários.

2.1. Entende-se por dados pessoais toda informação relacionada a uma pessoa natural identificada ou identificável (o "titular dos dados").

2. Escopo
2.1. A LGPD se aplica a todos os dados pessoais tratados (incluindo aqueles apenas armazenados) pela Precavida no Brasil. A LGPD também se aplica aos dados pessoais enviados pela Precavida para outras empresas do seu grupo econômico fora do País.

3. Política
A Precavida se compromete a manter total confidencialidade em relação aos dados pessoais dos Usuários (com exceção dos compartilhamentos expressamente previstos nesta Política de Privacidade) e respeitará todos os direitos dos Usuários relacionados a esses dados, conforme estabelecido na LGPD. Os direitos dos Usuários estão especificados abaixo.

1. Visão geral dos direitos

1.1. Direito de ser informado e finalidade
Os titulares dos dados pessoais têm o direito de serem informados sobre a coleta e o tratamento de seus dados pessoais, bem como ter a confirmação da existência de tratamento de seus dados pessoais. Trata-se de um princípio fundamental de transparência previsto na LGPD.

A Precavida coletará e tratará os dados pessoais dos Usuários com as seguintes finalidades:

a) obter dados de identificação pessoal e de contato para realização dos registros necessários para que os serviços possam ser prestados e para que a Precavida e os médicos possam se comunicar com o Usuário sobre questões relacionadas aos serviços ou sobre informações de interesse sobre saúde e sobre os serviços prestados pela Precavida;

b) quando for o caso, serão coletados e armazenados dados de saúde para que seja possível realizar uma triagem para encaminhamento do Usuário ao médico da especialidade apropriada considerando os seus sintomas;

c) realizar testes qualitativos sobre os serviços prestados;

d) os dados também poderão ser utilizados para fins estatísticos, sendo que, nesse caso, os dados serão sempre anonimizados e, portanto, deixarão de merecer o tratamento conferido aos dados pessoais.  

A Precavida manterá os dados pessoais do Usuário armazenados pelo prazo de 1 ano.

1.2. Direito de acesso
Os titulares dos dados pessoais têm o direito de, a qualquer momento, ter acesso aos seus dados pessoais coletados pela Precavida, bem como de serem informados sobre a finalidade, forma e duração do tratamento de seus dados pessoais.

Para ter acesso a essas informações, o Usuário deve entrar em contato com a Precavida pelo e-mail contato@precavida.com

1.3. Direito à correção
Os dados pessoais devem ser precisos e atualizados. Deve-se garantir aos titulares dos dados pessoais a correção de dados incompletos, inexatos ou desatualizados. Nesse ponto, o Usuário deve informar a Precavida sempre que houver alguma alteração dos dados pessoais por ele fornecidos.

1.4. Direito de anonimização ou bloqueio
O titular dos dados pessoais tem o direito de solicitar a anonimização (processo pelo qual um dado perde a possibilidade de associação, direta ou indireta, a um indivíduo) ou o bloqueio e eliminação de dados desnecessários, excessivos ou tratados em desconformidade com a LGPD.

Não obstante, a Precavida terá o direito de manter dados pessoais do Usuário nas seguintes hipóteses:

a) para cumprimento de obrigação legal ou regulatória;

b) para uso exclusivo da Precavida, sendo vedado o acesso a terceiros e desde que os dados pessoais sejam anonimizados, sempre que possível;

c) caso tenha ocorrido a transferência dos dados pessoais para terceiros, respeitando-se o que a lei dispõe sobre o tema (portabilidade de dados, por exemplo);

d) para realização de estudos por órgão de pesquisa.

1.5. Direito de eliminação dos dados pessoais (direito ao esquecimento)

O titular dos dados pessoais poderá solicitar a eliminação de seus dados pessoais a qualquer momento, cessando não só o acesso aos seus dados pessoais como também qualquer atividade de tratamento correlata, desde que não exista alguma razão legal ou regulatória que obrigue a Precavida a manter os dados até o fim dessa finalidade.

1.6. Direito de revogação do consentimento

O titular dos dados pessoais tem o direito de revogar, a qualquer momento, mediante manifestação expressa, o consentimento fornecido à Precavida para a coleta e tratamento de dados pessoais.

1.7. Direito à portabilidade de dados pessoais

O titular dos dados pessoais pode requerer a transmissão dos seus dados pessoais a outro controlador, o que está sujeito a eventuais limitações para resguardar os segredos comerciais da Precavida.

4. Segurança

A Precavida garantirá a privacidade do Usuário, bem como o máximo de inviolabilidade dos dados coletados, adotando medidas de segurança e prevenção compatíveis com os melhores recursos hoje disponíveis e em constante atualização. Dessa forma, pretende-se impedir o acesso indevido a essas informações, de acordo com os mais rígidos padrões disponíveis. Ainda assim, caso ocorra alguma violação que coloque em risco a privacidade dos dados do Usuário, apesar de todos os esforços mencionados, a Precavida adotará todas as providências para tentar conter a interceptação maliciosa, embora autoridades e especialistas reconheçam não haver meios de garantir a segurança absoluta das informações. Caso ocorra qualquer incidente que possa resultar em acesso indevido a dados pessoais dos Usuários, a Precavida: (i) adotará todas as medidas possíveis, considerando as tecnologias disponíveis e a praxe de mercado para limitar ao máximo os prejuízos advindos desse incidente e; (ii) informará o Usuário acerca do ocorrido e das medidas tomadas no menor prazo possível.

5. Compartilhamento dos Dados Pessoais

A Precavida garante que não venderá ou alugará os dados pessoais coletados a terceiros, tampouco os utilizará ou compartilhará de maneira diversa da descrita nesta Política de Privacidade sem o prévio consentimento do Usuário. O Usuário deve ter ciência de que a Precavida poderá compartilhar os dados pessoais com: (i) os médicos prestadores dos serviços; (ii) outras empresas de seu grupo econômico, incluindo empresas situadas fora do Brasil e; (iii) prestadores de serviços que precisam ter acesso a tais dados para que a Precavida possa exercer sua atividade.A Precavida não terá acesso aos dados pessoais e de saúde fornecidos pelo Usuário ao médico durante a consulta médica.

6. Atualizações, Revisão e Governança

6.1. Esta Política poderá ser atualizada de tempos em tempos e a versão atualizada da Política será imediatamente disponibilizada no site da Precavida